Super mulheres sem super poderes

Super mulheres sem super poderes

Super mulheres buscam poderes para se livrar da culpa de não conseguir carregar o mundo nas costas.

Cada dia acumulamos mais funções. Casa, trabalho, filhos, marido, eventos, amigos. Tudo exige nosso tempo e dedicação e muitas vezes não encontramos poderes para conseguir dar conta de tudo. Nos tornamos super mulheres, mas ainda não somos capazes de carregar o mundo nas costas.

Embora muitos homens sejam participativos em casa e existam outras pessoas com as quais podemos dividir tarefas, abraçamos a responsabilidade pra que tudo funcione direito e às vezes ficamos sobrecarregadas e frustradas.

Não precisamos que ninguém nos culpe se algo der errado. A culpa passou a ser nosso acessório inseparável. E nos falta poder para nos livrarmos dela principalmente quando falta paciência com os nossos filhos, esperamos nossos maridos de pijamas ou entregamos um projeto atrasado.

Deixar a faxina para outro dia, ir pra cama antes do filho dormir, sair de casa sem maquiagem, parecem crimes contra nós mesmas. E ainda queremos que nos reste pique para cozinhar, ir pra academia ou ao aniversário da amiga.

Buscamos o corpo perfeito, o rosto sem rugas, os cabelos impecáveis. Queremos ser mães amorosas e presentes, mulheres sempre apaixonadas e sorridentes, ter a casa brilhando e sucesso profissional. Responder a todas as mensagens das amigas e ligar para nossa mãe todos os dias. Haja poder para não nos perdermos na lista de prioridades.

Não nos damos conta que nem a mulher maravilha teria poder para fazer tanto, ainda mais com a perfeição que exigimos de nós mesmas. Fazemos do tempo o nosso maior vilão. Corremos contra ele e quando finalmente sobra uma horinha para assistir aquela série favorita ou ler um bom livro, nos questionamos se não deveríamos estar fazendo algo mais importante.

Também somos chamadas de “mulheres polvos” e nos orgulhamos disso. Ser capaz de fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo é uma das vantagens que levamos sobre os homens. Mas, seria mesmo vantagem? Estamos mesmo conseguindo nos dedicar 100% a cada uma das nossas tarefas ou estamos fazendo isso, pensando naquilo?

Na corrida sem fim contra o relógio, mal percebemos que embora sejamos super mulheres, também somos humanas. Temos o direito de errar e de deixar para amanhã. O poder de nos darmos um tempo e achar isso saudável deve ser conquistado.

Precisamos aprender que um sorriso no rosto vale muito mais do que uma a pia sem louça. Que o reconhecimento por não ter conseguido fazer, vale mais do que entregar algo mal feito. Que um colo conta mais que a meia esfregada no tanque. Que de vez em quando devemos nos tratar como prioridade, sem nos sentirmos egoístas.

Aceitar que não somos perfeitas e que não temos poderes para dar conta de tudo, nos permitirá a fazer somente aquilo que der. Com certeza isso nos trará melhores momentos ao lado de quem amamos e resultados mais positivos. Recarregar a energia faz um bem imensurável. Nos sentiremos mais felizes e menos cansadas.

Que culpa há nisso?

 

 

Share This

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *