Ser mãe de menino é descobrir um mundo novo

Ser mãe de menino é descobrir um mundo novo

Mãe de menino entra em um mundo que não frequentou na infância e descobre que vai muito além de aprender a brincar de carrinhos.

Para a mãe de menino as experiências são ainda mais inusitadas. É aberta a porta de um caminho não só de brincadeiras novas, mas também de gostos bem diferentes do que a mulher está acostumada.

Embora muitas mães tenham empinado pipa na infância e subido em árvores, viver o dia a dia de um garoto ensina coisas que a maioria nem pensava em aprender, principalmente depois de adulta.

Além de ganhar um super herói particular, elas aprendem que meninos também choram e muito. E na hora da manha é o colo dela que eles procuram.

Logo na primeira troca de fralda ela precisa a aprender a lidar com o “pipi”. Ela nunca teve um e é surpreendida quando ele espirra xixi pra todo lado. Depois de um tempo ela terá que ensiná-lo a fazer xixi de pé e explicar porque ela faz sentada.

Nunca mais generaliza defeitos de homens. Influências masculinas contam muito, principalmente do pai, mas existem coisas que são “manias” de homem mesmo, como por exemplo não encontrar o que está na frente dele.

Claro que a personalidade é de cada um e também tem muita menina que adora brincadeiras de meninos e vice-versa, mas por menos que eles sejam educados sem preconceitos, existem preferências que já vem com eles, desde bem pequenos.

Meninos decoram os nomes de dinossauros como se fossem bichos de estimação e a mãe aprende junto. Assistir Star Wars até entender porque o Anakin ficou malvado e desenhos de super heróis até saber quem são os bonzinhos e os vilões, são tarefas que precisam ser cumpridas para não ficar perdida nas brincadeiras.

Mãe de menino leva bolada e não reclama só de ver a alegria dele gritar gol e se ele opta por torcer pelo time adversário lá no fundo ela  torce também, mesmo em silêncio. Surpreende-se com vários beijos e apertos durante o dia e também é quase esmagada quando ele pula em cima dela.

Dá adeus aos filmes de princesas no cinema. Passa horas jogando games que nunca imaginou, mas dificilmente consegue convencê-los a brincar de bonecas e ouvir contos de fadas antes de dormir.

Flagra ele bagunçando o cabelo um segundo depois que ela penteia. Chateia-se quando é excluída de algumas brincadeiras entre ele e o pai, mas quando se propõe a montar lego com peças minúsculas, reza para o pai chegar logo e terminar essa missão no lugar dela.

Super heróis e posters de games decoram as paredes do quarto. Com o passar do tempo a mãe de menino acostuma-se com esse mundo sem laços, fitas e flores. Aprende que o mundo azul é tão bonito quanto o rosa e que pode divertir-se muito nele. E acima de tudo, sabe que ganhou um admirador pro resto da vida.

Share This

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *